Igreja Batista da Glória

Um igreja da Convenção Batista Brasileira que deseja levar cada membro a viver como servo de Cristo.

Conduzindo um aconselhamento

No final, você pode deixar seu comentário e dúvidas e tentaremos responder.

1. Ouça bastante antes de falar (Prov. 18.13,17)

a)  Perguntas básicas: Qual o seu principal problema? Como você tem reagido a isso? Como eu poderia ajudar você?
b)  Em cima destas respostas faça mais perguntas que demonstrem o que há no coração em relação aos pensamentos, atitudes e sentimentos que são contrários à palavra.
c)  Observe não só o que é dito, mas “como” é dito.
d) O propósito é entender bem o problema, as circunstâncias dos problema e suas causas.
e)  Muitas vezes, quando conversamos com alguém, à luz da Palavra, ela muda a visão que tinha do problema.
 

 2. Tente definir o problema mais íntimo ou a causa íntima dele (Jeremias 17.9; Prov. 4.23)

a)  Normalmente as pessoas frisam muito as emoções que estão sentindo.
b)  Defina o pensamento ou avaliação das circunstâncias que produziu o comportamento e consequentemente as emoções: O que você estava pensando quando fez isso?
c)  Defina o motivo para o comportamento (as ações): O que você esperava fazendo isso?
d) Veja se havia hábitos pecaminosos antes do problema citado.
 

 3. Mostre sempre a esperança na Palavra de Deus (Rom. 8.28,29; 15.4,13; 2 Cor. 4.8,9)

a)      Destaque as verdades bíblicas sobre esperança
b)      Mostre que Deus promete vitória em tudo (Romanos 8.35-37)
c)      Leve o pecado a sério, não o chame de doença (Efésios 4.22-24)
d)      Lide com fatos e não com suposições.
e)      Seja orientado à solução
f)       Fale sobre a estimativa do tempo que durará a caminhada de aconselhamento.
g)      Fale sobre suas vitórias
 
 
4. Proponha alguns exercícios de piedade (1 Tim. 4.7; Hebreus 5.14)
a) Só falar não produz mudança.
b) O exercício mostra que a responsabilidade é dele.
c) Seja bem específico nos exercícios
d) Em cada conversa lembre o problema e o padrão de Deus
 

5. Esteja disposto a tratar o problema por meio do relacionamento (Atos 20.31; 2 Cor. 11.28,29; 3 João 4; I Tess. 2.7-9)

a) Não se esqueça, que como líder você é o pastor que caminha com a ovelha
b) Se interesse pelo problema como ele está interessado.
c) Dê importância ao problema, pelo menos no mesmo nível daquele que você está aconselhando
d) Seja sincero quando falar dele e de você, fale a verdade amorosamente.
Anúncios

2 comentários em “Conduzindo um aconselhamento

  1. Pr. Dário, no item 2 quando você diz ” o problema mais íntimo, a causa mais íntima” se refere à investigação do real problema, da verdadeira causa, sem desvios ou enanos?
    Socorro Milhomem

    1. Sim, você está certa. A causa da irritação de um pai, pode ser o barulho que os filhos estão fazendo quando ele quer assistir televisão, mas esta não parece ser a causa mais íntima. Esta causa mais íntima pode ser a falta no pai de uma atitude de servo, o desejo de ter as coisas sobre controle, ou ainda a idolatria ao programa que esta passando na TV.

Deixe seu comentário ou dúvida

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: