Material extra(Áudio)

Jeremias 18.1-10
Tema: Discipulado.

Proposito: Apresentar aos irmãos como trazer esperança, em seus discipulados, para vidas que estão distantes do Senhor ou que estejam passando por dificuldades.

Introdução.

A pessoa de Jeremias – Profeta, filho de sacerdote que participou da reforma espiritual de Judá (parte sul de Israel) nos tempos do Rei Josias. Ele falou sobre a sua queda e sua restauração.
A situação espiritual do povo – O povo de Judá, vivia distante do Senhor e de sua Palavra. Seguiu falsos profetas, dedicou-se a adoração de ídolos e teve um governo submisso ao poder do inimigo.
O ministério do profeta e sua e sua rejeição – Deus chama Jeremias a profetizar chamando o seu povo ao arrependimento. Profecias usadas para “Arrancar e Destruir, Plantar e Edificar” (Jr. 1.10). A profecia era dura e impopular, mas, trazia esperança para mudança do povo. Jeremias foi rejeitado e maltratado pelo povo por 40 anos. Hoje acontece o mesmo. Alguns buscam pregadores que queiram falar aquilo que querem ouvir.
A atitude do Senhor e sua rejeição – Ao rejeitar Jeremias o povo estava rejeitando também o próprio Deus. Pois, quando se rejeita o profeta de Deus, e sua mensagem, então, também se rejeita o próprio Deus.
O castigo para o povo rebelde, cerco e destruição da cidade de Jerusalém – Em virtude desta rejeição, Deus agiu. O Senhor levanta os caldeus (Império Babilônio), uma nação impiedosa. Ele usa esta nação para disciplinar a Israel e quebrantar o seu coração.
As lamentações de Jeremias – Quando Jeremias vê tudo àquilo que ele tinha profetizado acontecer diante dos seus olhos, ele chora e faz suas lamentações, trazendo a memória o que lhe dá esperança (Lm. 3.21-23).
O que poderia trazer esperança para Jeremias num cenário de tanta destruição e desespero como este? Em que Jeremias poderia se apegar para suportar esta situação?
A bondade do Senhor é que ele havia prometido que esta situação não seria para sempre (Lm. 3.31), pois, Deus libertaria o seu povo depois de 70 anos de cativeiro.

Como trazer esperança para uma nação quebrada?
O texto que lemos Jr.18.1-10, mostra um tempo em que ainda daria para se evitar esta situação.

I. Promova esperança para o seu discípulo por meio da Submissão à palavra do Senhor (1-3a) – Você não vai conseguir promover esperança para o seu discípulo se ele não se submeter à Palavra de Deus.

II. Promova esperança para o seu discípulo levando ele a se envolver/entregar na obra do Senhor (3) – Quando você se envolve na obra do Senhor para trabalhar e fizer a sua vontade, você não vai perder a visão e o propósito do que Deus quer fazer em sua vida.

III. Promova esperança para seu discípulo mostrando pra ele que a restauração é possível (4) – É possível recomeçar o processo, de onde você caiu (Ap.2.5), com a mesma massa, ou pessoa. Ele é capaz de restaurar como lhe aprouver. Muitas vezes quando você tem um discípulo que é muito difícil, a sua primeira reação é a de querer desistir. Mas, Deus nos ensina que devemos recomeçar o processo como fez o oleiro.

IV. Promova esperança para seu discípulo levando ele a confiar na Soberania Deus (5-6) – Muitas vezes em seu discipulado você vai ver seu discípulo passando por situações muito difíceis e que parecem não ter soluções e nem fim. Neste momento leve o seu discípulo a aprender que tudo esta de acordo com a sua vontade; leve seu discípulo a descansar na soberania de Deus.

V. Promova esperança por meio da Compaixão do Senhor (7-10) – Mesmo que o comportamento de Deus esteja sendo de disciplina na vida do seu discípulo, este comportamento pode mudar assim que seu discípulo se arrependa e decida obedecê-lo.

Conclusão

Uma das tarefas de discipulado é trazer esperança para o discípulo quebrantado. Promova esperança para seu discípulo:

1. Por meio da Submissão à palavra do Senhor
2. Levando ele a se envolver/entregar na obra do Senhor
3. Mostrando pra ele que a restauração é possível
4. Levando-o a confiar na Soberania Deus
5. Por meio da Compaixão do Senhor

Que faremos?

1. Memorize: Apocalipse 2.5
2. Medite, responda e compartilhe em seu encontro de célula:

Tem algo que Deus tem falado a você insistentemente para que haja mudança?
Como você tem respondido a Palavra de Deus que tem recebido?
Como o seu discipulador pode lhe ajudar?
Como você pode usar os princípios acima para tratar um discípulo quebrado?

Anúncios